, ,

Restaurante ecológico, uma nova tendência – parte 2

Em nossa última postagem sobre restaurantes ecológicos, definimos do que se tratam tais estabelecimentos e demos dicas sobre os alimentos que devem ser servidos. Agora, passamos para os aspectos mais burocráticos do negócio. Vamos lá?

 

A limpeza e a higiene

Sempre é importante cumprir as normas de vigilância sanitária em restaurantes, bares e cafés, mas como se aplicam estas normas em um restaurante ecológico? Adquira detergentes e sabão ecológicos, e métodos de limpeza tradicionais usados por nossos avôs: sabões artesanais fabricados com vinagre, limão e gordura, etc.

 

A economia de água

Um elemento básico na gestão de um restaurante ecológico é o respeito pelo meio ambiente e a ecologia. Deste ponto de vista, economizar água é essencial para gerir este tipo de restaurante. Quer saber como? [Clique aqui] e contamos em mais detalhes!

 

A economia de eletricidade

Um restaurante ecológico de verdade se preocupa em aproveitar ao máximo os recursos energéticos, sempre dentro da medida do possível. Por que dizemos isto? Porque hoje não é possível contar com eletrodomésticos de frio e calor, maquinário para embalagem à vácuo, maquinas de gelo, cafeteiras e moinhos de café, etc.

Mas o que podemos fazer é escolher eletrodomésticos de baixo consumo, aparelhos que consumam o mínimo de recursos necessários para atender seus clientes, deixando a menor marca possível no meio ambiente que nos rodeia.

 

o mobiliário consciente

Para compor um ambiente que esteja de acordo com a proposta ecológica, é importante pensar em materiais compatíveis com esta ideia. Mesas e cadeiras em madeira maciça, por exemplo, são ótimas escolhas.

Escolha empresas comprometidas com a sustentabilidade, como a Thonart, que entre outras iniciativas, trabalha com madeira proveniente de cultivo próprio, investe em pesquisas para identificar materiais com baixo impacto ambiental, mantém relações éticas com a comunidade onde atua, e mantém em dia suas licenças e cadastros nos órgãos competentes, como a FEPAM e o IBAMA.

 

Em resumo…

O boom de comida saudável, o respeito ao médio ambiente, sustentabilidade e ecologia promovem todo tipo de iniciativas relacionadas à gastronomia – pequenos mercados de agricultores locais, restaurantes veganos e vegetarianos, lojas virtuais de alimentos ecológicos, e, é claro, os restaurantes ecológicos.

A demanda do mercado está aí, você apenas precisa encontrar um bom local, adquirir o maquinário necessário e tomar nota destas dicas que demos para gerenciar um restaurante ecológico.